Vinho dos mares para a mesa de Reis

No Suplemento Fugas do Público.

"Pelo segundo ano, o produtor Lua Cheia em Vinhas Velhas associa-se ao Clube de Oficiais da Marinha Mercante para um vinho especial. “Um lote evocativo da pesca nos grandes bancos da Terra Nova”, que adopta o nome do deus dos mares, começou em 2016 e deverá manter-se para o futuro com o propósito de ligar a pesca do bacalhau ao melhor lote de vinho do Douro do produtor.

Daí que seja sempre lançado antes do período das festas natalícias. A par de cuidada selecção e afinação do lote, aquilo que distingue o Poseidon é o facto de ser enriquecido com a viagem marítima numa das campanhas da pesca do bacalhau, recriando os famosos vinhos da volta, uma antiga tradição que era usada nos vinhos Madeira. Nesta edição de 20117 do Poseidon, o lote é da colheita de 2014, à base de Touriga Nacional, Touriga Franca e Sousão. O mesmo que foi engarrafado como Andreza Grande Reserva Tinto e do qual foram retiradas três mil garrafas para a viagem a bordo do arrastão bacalhoeiro Coimbra, que zarpou de Aveiro em Janeiro e regressou em Março.

23518995_10156186902582446_5576849961759049188_n.jpg

Um estágio de 72 dias em mar alto, no porão do navio, aproveitando o balanço das ondas de 13 metros, ventos de 140 km/h e as tempestades de alto mar, que tornam o vinho mais pronto, redondo e macio. Um enriquecimento que se torna evidente sobretudo na integração do estágio em madeira, que é notório quando comparado com o irmão gémeo Andreza Grande Reserva.

Está claramente mais rico, macio e sumptuoso o Poseidon. Um estágio certificado em cada garrafa, com embalagem e rótulo de prestígio, devidamente numerada, com indicação das datas de partida e chegada e as assinaturas do comandante do navio e do presidente do Clube dos Oficiais da Marinha Mercante. Cativa também pela frescura balsâmica, intensidade da cor, aroma e sabor a bosque e frutos vermelhos. Em tempo de bacalhau e festas natalícias, um belo presente para a mesa de Reis. "

Por José Augusto Moreira